*6, 14 de abril

by

  •  

    Lilian

    Nossa série sobre música experimental brasileira já passou por nordeste e sudeste, passando por Fortaleza (CE), Aracaju (SE), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG) e Vitória (ES). Começamos a formar um panorama dessa produção musical no litoral brasileiro no caminho equatoriano, nas terras associadas ao carnaval e à folia.

    Hoje, chegamos ao sul: Lilian Nakahodo escreve sobre Curitiba, cidade simultaneamente aberta e fechada. Terra de artistas “renomadamente desconhecidos” (dentre os quais Paulo Leminski, Dalton Trevisan, Alice Ruiz e Carlos Careqa), a cidade sorriso tem seus meios de difusão e promoção da música offstream e do que se cria por lá, e produz conteúdo de formas muitas vezes inusitadas.

     

    Lembrando que hoje tem concerto do duo sueco Sidén-Hedman na SP Escola de Teatro. Antes do concerto, às 20h, os artistas falarão sobre sua instalação musical double bind. 
    Praça Roosevelt, 210 – Centro – São Paulo
    ENTRADA GRATUITA
    https://www.facebook.com/events/277657965742553

     

    Semana que vem continuamos rumo ao Chuí: Flora Holderbaum conta como vão as coisas em Florianópolis, Santa Catarina.

     

    Lilian Nakao Nakahodo: Curitiba, imprecisa premissa
    “Criar e difundir hoje são atividades mais do que nunca complementares. Já se passaram alguns séculos desde que o artista era um gênio incompreendido e isolado da sociedade e está na alma do experimentalismo artístico relevar o tema em questão”

     

    Próximas edições:
    #10, 21 de abril, com os colunistas regulares
    *7, 28 de abril, com Flora Holderbaum

    Full Screen Popup Powered By : XYZScripts.com