#23, 10 de novembro

by

  • #23

    Hoje chega ao fim a segunda fase da coluna da Natália Keri! Nas últimas 8 edições da linda# a Nati escrevou seus pequenos contos a partir das grandes obras da História da Música Eletroacústica. Hoje, para fechar com chave de ouro, uma das músicas mais importantes da música acusmática: de Pierre Schaeffer e Pierre Henry, a Symphonie pour un homme seul! Não deixem de ler o texto junto da escuta dessa incrível obra da década de 50.

    E se, há duas edições atrás, a Alessa estreiava na linda, hoje ela apresenta seu novo texto, pensando em diversas utilizações da voz na produção eletroacústica. Já o Bruno Fabbrini começa a olhar para a frente, pensando em políticas públicas para a cultura em 2015!

    Como já é de praxe, existe um grande ponto de encontro temático na revista, criado ao acaso, e, desta vez, são o Sérgio Abdalla e o Luis Felipe Labaki que convergem ao falar de trilhas sonoras, seja sobre o conceito, seja sobre a realização.

    Por fim, o Adam Matshulat nos brinda com mais uma ótima apresentação da Vanguarda Sul Americana de Nova Música: a colombiana Ana María Romano e sua ótima faixa Ramas relatan ruidos, ríos rumores, rocas rugen. Tem que ouvir!

    Desejamos a todos uma agradabilíssima leitura!

    NATÁLIA KERI: Últimos conselhos

    BRUNO FABBRINI: Por um passo adiante

    LUIS FELIPE LABAKI: Ao vivo sobre a Symphonia

    SÉRGIO ABDALLA: me chamaram para riscar

    ALESSA: Sonhos de Voz e Máquina

    VANGUARDA SUL AMERICANA DE NOVA MÚSICA: Ana María Romano – Ramas relatan ruidos, ríos rumores, rocas rugen

    linda!

    Full Screen Popup Powered By : XYZScripts.com