Des-esperar (de) bocas e palavras paridas de desejo

1 Posted by - 12/09/2016 - #7, ano 3, coluna flutuante, danielle antunes, flora holderbaum

  • Des-esperar (de bocas e) palavras paridas de desejo,
    areadas de desejo
    aeradas de desejo
    des-esperar : desanseio, desensaio, desencadeio
    E que seja a concretude a falar mais alto
    ou mais dentro

    14285162_1149621998446306_402830765_o

    tento
    calar a imaginação, a fantasia, a ilusão – ilusa o

     

    Ainda esperançosas mudiáticas
    Sim
    Mudiáticas mediações iniciáticas
    Aquilo que soa
    mesmo mutado

    iluso, iludo, lúdico, illho, ilha da magia
    dá-lhe e lha trai

    14303673_1149621761779663_1066739958_o

    qualquer indício é suspeito
    suspiropeito
    Dis-trai, dis-corda, dis-caso

    Se diz trair, se cala amar

    Dizer o amor, se leal dar

     

    merengue adocicado, de morangos suculentos e inflamados
    sus-piro, res-piro, trans-piro
    te(u) ins-pír(it)o
    silêncios(os) peitos cheios ora vazios

    Se dis trair

    Seria

    se render à si

    quase

    e vicejar

     

    14285441_1149622181779621_434342471_o-1

    ensaio
    pra saber esperar
    (Sabedoriar)
    saber esperar para saborear
    ensaiar o sabor do amar
    saboreio, e vou aprendendo a andar

     

    Aquilo que ar-de gente
    fogo-ar-água-ardente
    ex-vai
    ex-vazia
    des-espera
    res-pira
    e viceja

    já ou.vi
    e que seja

     

    Danielle Antunes e Flora Holderbaum

     

     

    Para  Saber Mais:

    “ins.pirações” nos Ensaios de Michel de Montaigne e nos Fragmentos de um discurso amoroso de Roland Barthes

     

    14315597_1149621651779674_398503719_o

     

    Continue lendo!

    No comments

    Leave a reply

    Full Screen Popup Powered By : XYZScripts.com