Sontexto

1 Posted by - 03/11/2015 - #10, ano 2, flora holderbaum


  • (recomenda-se o uso de fones de ouvido)

    Um sono texto

    um non-texto

    Sound text

    Para escrever a coluna

    Para não escrever a coluna

     

    Potente no firmamento móvel

    De(-) vir para São Paulo

    Está

    O campo criativo

    Inter-de.pendente

    De achar.se

    Sobre como

    Preparar-se

    Ou

    Deixar-se

    preparar

     

    E agora tenho mais este texto lindo

    Pra fazer

    Não sei se

    Falo da Oficina de Poesia Sonora, o laboratório de vocalidades que mediei

    Ou se coloco em pauta o assunto do feminino, feminismo, mulheres, Sonora, gênero

    Ou se relato

    Algumas paixões

    Fica a critério

     

    Do que vem.

    Como

    A poesia

    de Isabel:

     

    “Corpo

    Pra ser

    Tempo

    Pra Ser

    Corpo

    Tempo

    Prazer

    (ar)

    San.are

    Son.ora

    Som.ar

    Som.

    Oni

    dona

    Odo

    Arere

    Om.

    Sonada

    Serena

    Oni

    Dom.

    (ar)

    Te benze

    te banha

    de agua e flor

    abre caminho

    na rua”

     


     

    Mostrar fazendo

    A proposta é começar a chamar poemas e sons para a linda. A partir de agora, veicularei os trabalhos que chegarem  nas trocas com as pessoas, entre fazer poesia sonora, fazer doutorado em Sonologia na USP e frequentar o NuSom (Núcleo de Pesquisas em Sonologia), tocar-vocalizar com OperáliaZIn.CO, fazer parte do Sonora, um grupo de mulheres músicas que fazem todo tipo de som.

     

    Flora Holderbaum

     

    PARA SABER MAIS:
    Texto e sontexto de Flora Holderbaum
    Poesia de Isabel Nogueira

    Continue lendo!

    No comments

    Full Screen Popup Powered By : XYZScripts.com