Música boa, de qualidade, não essas porcarias de hoje em dia.

2 Posted by - 03/11/2015 - #10, ano 2, lucas rodrigues ferreira

  • Músicas qualitativamente boas são as que não se entende nada. Ao mesmo tempo, músicas que tem parte A e parte B são travestis do misticismo, porque as coisas devem ser como devem ser: não tem pegadinha que vai me fazer gostar de você. Você não tem ego nem alma.

    Agora, não basta o esoterismo, mas sim a ilogicidade. Apesar de o esotérico ser ilógico, o contrário não é condição necessária. Não é ilogicidade se puder ser uma chance de perceber e criar novas lógicas. E no mundo do pensamento ocidental, quanto mais lógicas, mais mundo!

    Talvez essa seja uma forma de descrever a obsessão pela “criação através da destruição” – o clichê pós-moderno da “desconstrução” (é engraçado que “clichê pós-moderno” é por si mesmo um clichê pós-moderno).

    — pausa para um printscreen não-autorizado —
    Captura de Tela 2015-10-10 às 01.07.15
    http://www.facebook.com/groneleo


    —-

    Quando a nova lógica é posta isso mata o mistério da música. Músicas nascem mortas junto aos seus ~~papers~~. Não é isso? O professor-fantasma ao qual temos aversão. E as músicas indestrutíveis às aulas de análise. Aguardo ansioso o dia do Apocalipse musical. Espero que ele ocorra dentro do meu corpo e que a MTV seja incorporada ao sistema estadual de ensino superior.

    —-

    Apocalipse 3; 14 – 16:

    ˜E ao anjo da igreja de Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
    Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
    Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.

     

     

    lucas

    Continue lendo!

    No comments

    Leave a reply

    Full Screen Popup Powered By : XYZScripts.com