*12, 14 de julho

by

  • Jonas Feliz

    Campo Grande, a mesma dos ventos uivantes, pode ser conhecida como a capital do segundo estado com maior número de cabeças de boi do Brasil, como uma das maiores comunidades japonesas no Brasil, ou até como o berço canarinho do Sobá. Mas hoje é a vez de falar sobre os experimentalismos sonoros de lá.

    Convidamos o Jonas Feliz para nos contar um pouco do que ele tem visto e feito por lá. Jonas, fagotista da Orquestra Sinfônica de Campo Grande vem trabalhando com luthearia experimental, procurando construir novos instrumentos através de métodos tradicionais de outros lugares do mundo. E podemos ver um pouco do casamento, natural em certa medida, entre a música de invenção e as outras linguagens artísticas, notadamente o teatro e a dança.

    Campo Grande vem, então, se juntar a Goiânia, como as capitais do Centro-Oeste brasileiro já presentes na nossa procura pela música experimental brasileira. E na próxima edição teremos a participação do Beto Mejía, falando da capital do Brasil e do Distrito Federal! Mas agora, e como sempre, desejamos a todos uma agradabilíssima leitura!

    JONAS FELIZ: Música experimental em Campo Grande
    A paisagem musical campo-grandense vem mudando bastante nos últimos anos, um dos motivos disso foi o acesso às informações veiculadas na internet. Outro motivo é a abertura do curso de graduação em Música em 2004, onde foi visível um grande movimento erudito e contemporâneo na cidade.

     

    Próximas edições:
    #16, 21 de julho, com os colunistas regulares!
    *13, 28 de julho, com Beto Mejía!

     

    linda!

    Full Screen Popup Powered By : XYZScripts.com